sábado, 30 de junho de 2012

Para o fim de semana...

Como resultado das provas de ontem deixo aqui como altamente recomendável como as minhas escolhas para o fim de semana:

Quinta da Garrida Touriga Nacional Reserva 2005

 

Dos melhores vinhos que provei no passado recente. Acidez correcta, taninos presentes mas devidamente polidos e suaves. Notas de complexidade de chocolate, baunilha e madeira devidamente envoltas em fruta madura. Final guloso e longo, longo, longo.....

Quinta dos Carapeços Rosé 2010


Os rosés da região dos vinhos verdes têm vindo a afirmar-se no meu palato como os melhores rosés que encontro em Portugal e este região de Amarante só veio confirmar a regra. O que procuro num rosé é que seja um vinho acima de tudo de Verão e como tal terá de ser refrescante e aromático. Pois bem, este Quinta dos Carapeços tem tudo isto na medida certa o que o torna num vinho que se bebe com muito prazer. 

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Quinta de Gomariz, Alvarinho e Avesso 2011


 

No passado fim de semana tive a oportunidade de provar estes dois vinhos monocasta da Quinta de Gomariz. São vinhos aromáticos, frescos, acidez refrescante, plenos de sabor a fruta e repletos de mineralidade. Enquanto que o Alvarinho mostra em toda a sua plenitude as características desta casta, tenho de fazer aqui um referência especial para o Avesso que era uma casta que nunca tinha provado e me deixou rendido. Seguramente duas excelentes opções para refrescar estes dias de calor intenso. Uma última nota fazendo referência que esta quinta tem também um monocasta de Loureiro, que no entanto pareceu-me um pouco inferior comparativamente com estes dois. 

quinta-feira, 28 de junho de 2012

2011 Wither Hills Marlborough Sauvignon Blanc



An
o: 2011


Produtor: Wither Hills


Região/País: Marlborough / Nova Zelândia


Casta: Sauvignon Blanc


Preço: 12-15€


Vinho límpido com uma tonalidade limão pálida e rebordo aquoso largo.

No nariz define-se limpo com uma intensidade média (+). Bouquet jovem com aromas de flor de laranjeira e pimenta branca.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média (+), corpo médio, álcool médio uma intensidade de sabores média (+) e um final médio. Sabores a maracujá, erva, pimenta branca, pimentão verde.

Conclusões: Bom vinho. Para beber agora, não irá evoluir com o tempo em garrafa.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, pale lemon, wide watery rim.


Nose: Clean, medium (+) intensity. Blossom and white pepper. Youthful.


Palate: Dry, medium (+) acidity, medium body, medium alcohol, medium (+) flavor intensity, medium length. Passion fruit, grass, white pepper, green bell pepper.


Conclusion: Good wine. Drink now, not intended for ageing.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Château Peyrabon 2002




Ano: 2002


Produtor: Patrick Bernard Gerant


Região/País: Haut-Medoc - Bordéus / França


Casta: Cabernet Sauvignon


Preço: 20-25€





Vinho límpido com uma tonalidade rubi intensa rebordo aquoso e lágrima.

No nariz define-se limpo com uma intensidade pronunciada. Bouquet em desenvolvimento com aromas de ameixa madura, cereja madura, amora madura, carne, terra, couro.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média, taninos médios (-), álcool médio (+), corpo médio, uma intensidade de sabores média e um final médio (+). Sabores a ameixa, amora madura, carne, terra, cereja madura.

Conclusões: Bom vinho. Pode-se beber agora mas tem potencial para evoluir na garrafa.

Um excelente exemplar da zona do Haut-Medoc da região de Bordéus cujos vinhos se caracterizam pela predominância da casta Cabernet Sauvignon ao contrário das outras zonas de Bordéus onde predomina a casta Merlot.
Aqui o elevado teor rochoso dos solos permite um amadurecimento apropriado desta casta nesta zona da margem esquerda.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, deep ruby, wide watery rim and legs.


Nose: Clean, pronounced intensity. Ripe plum, ripe black cherry, ripe blackberry, meaty, earthy, leather. Developing.


Palate: Dry, medium acidity, medium (-) tannin, medium (+) alcohol, medium body, medium flavor intensity, medium length. Plum, ripe blackberry, meaty, earthy, ripe black cherry.


Conclusion: Good wine. Can drink now, but has potential for ageing.


An excellent sample from the Haut-Medoc area in Bordeaux region whose wines are dominated by Cabernet Sauvignon opposite to the other areas of Bordeaux where Merlot dominates. 

Here the high stone content of the soils helps a reliable ripening of this variety in this area of the Left Bank.

domingo, 24 de junho de 2012

Prova de vinhos LAVRADORES DE FEITORIA na Living Wine


Na próxima terça-feira, a partir das 18h30, prova de vinhos LAVRADORES DE FEITORIA, na Living Wine na Avenida de Roma.

"Viticultores e Proprietários de Quinfas distribuídas pela região demarcada do Douro, juntaram-se para partilhar recursos e criar sinergias de forma a conseguir o que sozinham não conseguiriam: Produzir vinhos de elevada qualidade.
Fundado no ano 2000, num compromisso declarado com a excelência. Pela primeira vez no douro, um grupo de produtores associou saberes e experiências, passado e futuro, inovação e tradição.
São 15 os produtos associados à Lavradores de Feitoria, proprietários de Quintas nas três sub-regiões do Douro - Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior e que juntos somam uma área total superior a 600 hectares."

Vinhos em prova:

Três Bagos Sauvignon Blanc
Três Bagos Tinto
Meruge Branco
Meruge Tinto.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Quinta da Ponte Pedrinha 2008


Ano: 2008


Produtor: Engarrafado no Produtor (Maria de Lourdes Mendes Oliva Nunes Osório)

Região/País: Dão / Portugal


Castas: Tinta Roriz / Jaen


Preço: 5€


Vinho límpido com uma tonalidade rubi intensa rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade pronunciada. Bouquet em desenvolvimento com aromas de madeira, couro, menta, baunilha, violeta, groselha.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média, taninos médios (+), álcool médio (+), corpo médio, uma intensidade de sabores média (+) e um final longo. Sabores a menta, carne, violeta, ameixas, groselha.

Conclusões: Bom vinho. Pode-se beber agora mas tem potencial para evoluir na garrafa.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, deep ruby, wide watery rim.


Nose: Clean, pronounced intensity. Oak, leather, mint, vanilla, violet, currant. Developing.


Palate: Dry, medium acidity, medium (+) tannin, medium (+) alcohol, medium body, medium (+) flavor intensity, long length. Mint, meaty, violet, plum, currant.


Conclusion: Good wine. Can drink now, but has potential for ageing.

quarta-feira, 20 de junho de 2012

2011 Vignale Pinot Grigio





An
o: 2011


Produtor: Vignale


Região/País: Veneto / Itália


Casta: Pinot Grigio


Preço: 7€





Vinho límpido com uma tonalidade limão pálida e rebordo aquoso largo.

No nariz define-se limpo com uma intensidade leve. Bouquet jovem com aromas de camomila, maça, perã, limão, uva.

No palato é um vinho seco, com uma acidez eleveda, corpo ligeiro, álcool médio (-), uma intensidade de sabores ligeira e um final curto. Sabores a limão, maça, uva.

Conclusões: Aceitável. Para beber agora, não irá evoluir com tempo em garrafa.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, pale lemon, wide watery rim.


Nose: Clean, light intensity. Chamomile, apple, pear, lemon, grapefruit. Youthful.


Palate: Dry, high acidity, medium (-) alcohol, light body, light flavor intensity, short length. Lemon, apple, grapefruit.


Conclusion: Acceptable wine. Drink now, not intended for ageing.

terça-feira, 19 de junho de 2012

Prova de vinhos Monte Cascas na Living Wine




Amanhã, a partir das 18h30, prova de vinhos Monte Cascas, na Living Wine na Avenida de Roma.

"Cascas Wines é o projecto pessoal de dois enólogos que decidiram criar uma marca de vinhos portugueses de grande qualidade. Um projecto que apenas utiliza as melhores uvas de cada região e que procura reavivar as tradições únicas de Portugal."


Vinhos em prova:

Monte Cascas Reserva Minho Branco
Monte Cascas Reserva Branco Douro
Monte Cascas Reserva Tinto Douro
Monte Cascas Reserva Tinto Alentejo
Monte Cascas Colares Malvasia Branco
Monte Cascas Colheita Tardia Ribatejo.

2006 Chateau Batailley Grand Cru Classe




Ano: 2006


Produtor: Engarrafado na quinta


Região/País: Pauillac - Bordéus / França


Casta: Cabernet Sauvignon


Preço: 40-45€





Vinho límpido com uma tonalidade rubi profunda e rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade pronunciada. Bouquet em desenvolvimento com aromas de carne, terra, cerejas, cogumelos e baunilha.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média, álcool médio, taninos médios (+), corpo médio, uma intensidade de sabores pronunciada e um final médio (+). Sabores a terra, carne, couro, morangos, cogumelos, pimenta preta e compota.

Conclusões: Muito bom vinho que se pode beber agora mas com potencial para guardar.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, deep ruby with watery rim.


Nose: Clean, pronounced intensity. Meaty, hearth, cherries, mushrooms, vanilla. Developing.


Palate: Dry, medium acidity, medium alcohol, medium (+) tannin, medium body, pronounced flavor intensity, medium (+) length. Earthy, meaty, leather, strawberry, mushrooms, black pepper, jam.


Conclusion: Very good wine. Drink now, but can develop with ageing.

2007 Reichsgraf Von Kesselstatt Piesporter Goldtropfchen Riesling Spätlese


Este rótulo refere-se ao vinho de 2006
Ano: 2007


Produtor: Reichsgraf von Kesselstadt


Região/País: Mosel / Alemanha


Casta: Riesling


Preço: 20-25€



Vinho límpido com uma tonalidade limão pálida e rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade média (+). Bouquet em desenvolvimento com aromas de mel, passas, petróleo, amêndoa, banana.

No palato é um vinho com uma doçura média, com uma acidez média (+), álcool baixo, uma intensidade de sabores média, corpo ligeiro e um final médio (+). Sabores a mel, compota e banana.

Conclusões: Bom vinho que se pode beber agora mas com potencial para guardar.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, pale lemon with watery rim.


Nose: Clean, medium (+) intensity. Honey, petrol, almond, raisins, banana. Developing.


Palate: Medium sweet, medium (+) acidity, light body, low alcohol, ,medium flavor intensity, medium (+) length. Honey, jam and banana.


Conclusion: Good wine. Drink now, but can develop with ageing.

domingo, 17 de junho de 2012

Tokaji Aszu Oremus 5 puttonyos 2002




Ano: 2002


Produtor: Tokaji Oremus


Região/País: Tokaji / Hungria


Castas: Mistura de Furmint


Preço: 40-50€






Vinho límpido com uma tonalidade dourada profunda e rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade pronunciada. Bouquet em desenvolvimento com aromas de mel, passas, petróleo, compota, alperce seco.

No palato é um vinho doce, com uma acidez elevada, corpo inteiro, álcool médio, uma intensidade de sabores pronunciada e um final longo. Sabores a pêssego, mel, passas, marmelada, baunilha.

Conclusões: Vinho extraordinário que se pode beber agora mas com potencial para guardar.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, deep gold with watery rim.


Nose: Clean, pronounced intensity. Honey, raisin, petrol, jam, dried apricot. Developing.


Palate: Sweet, high acidity, full body, medium alcohol, pronounced flavor intensity, long length. Peach, honey, raisin, marmalade, vanilla.


Conclusion: Outstanding wine. Can drink now, but has potential for ageing.

sábado, 16 de junho de 2012

Tons de Duorum 2010


Ano: 2010

Produtor: Duorum Vinhos SA


Região/País: Douro / Portugal


Castas: Touriga Franca (50%), Touriga Nacional (30%) e Tinta Roriz (20%)


Preço: 3,99€



Vinho límpido com uma tonalidade rubi média e rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade pronunciada. Bouquet jovem com aromas de groselha vermelha, morango, cerejas, e notas medicinais, couro, cominho e noz moscada.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média (+), taninos médios (-), corpo médio, álcool médio (+), uma intensidade de sabores média (+) e um final médio (+). Sabores a morango, groselha vermelha, cereja, cominho, noz moscada, pimenta preta.

Conclusões: Muito bom vinho que se pode beber agora ou para guardar.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, medium ruby with watery rim.


Nose: Clean, pronounced intensity. Redcurrant, strawberry, leather, medicinal, red cherry, cloves, nutmeg. Youthful.


Palate: Dry, medium (+) acidity, medium (-) tannin, medium body, medium (+) flavor intensity, medium (+) alcohol and medium (+) length. Strawberry, redcurrant, medicinal, red cherry, cloves, nutmeg, black pepper.


Conclusion: Very good wine. Drink now but has potential for ageing.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Vinhas Velhas Branco 2010




Ano: 2010


Produtor: Luís Pato


Região/País: Bairrada / Portugal


Castas: Bical, Cerceal e Sercialinho


Preço: 7,80€ (Garrafeira Nacional)






Vinho límpido com uma tonalidade limão pálida e um rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade pronunciada. Bouquet jovem com aromas mineirais, vegetais e alguma fruta madura.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média (-), corpo médio, álcool médio, uma intensidade de sabores média e um final longo. Sabores herbáceos com notas de fruta madura envolvidas numa mineralidade acentuada.

Conclusões: Bom vinho para se beber agora mas com potencial de envelhecimento.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, pale lemon with watery rim.


Nose: Clean, pronounced intensity. Mineral, vegetables and some ripen fruit. Youthful.


Palate: Dry, medium (-) acidity, medium body, medium alcohol, medium flavor intensity and long length. Herbaceous flavors with hints of ripen fruit along with a pronounced mineral flavor.


Conclusion: Good wine. Drink now but with potential for ageing.

Soalheiro Alvarinho Bruto 2010



Ano: 
2010


Produtor: VinuSoaleiros, Lda.


Região/País: Verde / Portugal


Casta: Alvarinho





Vinho límpido com uma tonalidade dourada pálida e um rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade média. Bouquet em desenvolvimento com aromas de pêssego, damasco, maça, pêra, camomila, amêndoa e torrada.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média (-), corpo médio (+), álcool médio, uma intensidade de sabores média e um final médio (+). Sabores a pêssego, damasco, amêndoa, torrada e mineralidade.

Conclusões: Bom vinho para se beber agora mas com potencial de envelhecimento
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, pale gold with watery rim.


Nose: Clean, medium intensity. Peach, apricot, apple, pear, chamomile, almond, toast. Developing.


Palate: Dry, medium acidity, medium (+) body, medium alcohol, medium flavor intensity and medium (+) length. Peach, apricot, almond, toast, stony.


Conclusion: Good wine. Drink now but with potential for ageing.

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Summer Wine Market 2012


Conforme já anunciei atempadamente é já no próximo sábado que vai ter lugar a próxima edição do Summer Wine Market. Ao contrário do que escrevi aqui anteriormente, este evento vai ocorrer no Hotel Flórida (Rua Duque de Palmela 34 - ao Marquês de Pombal). O evento irá começar pelas 17h e estender-se-à até às 23h com a possibidade de provar alguns dos melhores vinhos de Portugal. 


A entrada custa 10€ e incluí copo de vinho. Não percam esta oportunidade!

Junto anexo a lista de produtores confirmados:

LISTA DE PRODUTORES


domingo, 10 de junho de 2012

Rioja Navajas Crianza 2008



Ano: 2008


Produtor: Bodegas Navajas


Região/País: Rioja / Espanha


Castas: Macabeo


Preço: ---






Vinho límpido com uma tonalidade média de limão e um rebordo aquoso.

No nariz define-se limpo com uma intensidade média. Bouquet jovem com aromas de baunilha, fumo, manteiga, pêssego e maça assada.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média, corpo médio, álcool médio, uma intensidade de sabores média (+) e um final médio. Sabores a baunilha, fumo e nectarinas.

Conclusões: Bom vinho para se beber agora.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, medium lemon with watery rim.


Nose: Clean, medium intensity, vanilla, smoke, butter, peach, baked apple. Youthful.


Palate: Dry, medium acidity, medium body, medium (+) flavor intensity, medium alcohol and medium length. Vanilla, smoke, nectarine.


Conclusion: Good wine. Drink now, not intended for ageing.

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Vida Nova Rosé 2010



Ano
: 2010


Produtor: Adega do Cantor


Região/País: Algarve / Portugal


Castas: Syrah (60%) & Aragonês (40%)


Preço: 7,5€






Vinho límpido com uma tonalidade laranja profunda e um rebordo aquoso largo.

No nariz define-se limpo com uma intensidade média (+). Bouquet fresco com aromas de morangos, framboesa e laranja.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média (-), taninos médios (-) corpo médio, álcool médio (+), com uma intensidade de sabores média e um final médio (-). Na boca encontram-se os sabores que foram identificados no nariz: morangos, framboesas e laranja.

Conclusões: Bom vinho para beber agora.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, orange deep with watery rim.


Nose: Clean, medium (+) intensity, strawberries, raspberries, orange. Youthful.


Palate: Dry, medium (-) acidity, medium body, medium (-) tannin, medium flavor intensity, medium (+) alcohol and medium (-) length. Strawberries, raspberries and orange.


Conclusion: Good wine. Drink now, not intended for ageing

Vida Nova 2010




Ano: 2010


Produtor: Adega do Cantor


Região/País: Algarve / Portugal


Castas: Verdelho (80%) & Arinto (20%)


Preço: 7,5€





Vinho límpido com uma tonalidade limão pálida e um rebordo aquoso largo.

No nariz define-se limpo com uma intensidade média (+). Bouquet fresco com aromas de limão, laranja e pêssego.

No palato é um vinho seco, com uma acidez média, corpo médio, álcool médio, com uma intensidade de sabores média (+) e um final longo. Na boca encontram-se os sabores que foram identificados no nariz: pêssego, limão e laranja.

Conclusões: Bom vinho para beber agora.
_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, pale lemon with watery rim.


Nose: Clean, medium (+) intensity, lemon, orange, peach. Youthful.


Palate: Dry, medium acidity, medium body, medium (+) flavor intensity, medium alcohol and long length. Peach, orange and lemon.


Conclusion: Good wine. Drink now, not intended for ageing

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Adega do Sossego 2010

Na zona de Melgaço esconde-se um pequeno restaurante, mas só pequeno em tamanho, pois é grande em qualidade, simpatia e aconchego. Se só o nome transmite conforto mais conforto sentimos quando atravessamos a porta de entrada e somos confrontados com um espaço pequeno, de paredes de pedra, muito rústico, muito aprazível, imaculadamente limpo e com pessoal atencioso e cuidadoso. A ementa é curta, mas com opções típicas da região. Como entrada optámos por orelha e uma mistura de chouriços assados. A orelha temperada com cebola, salsa fresquíssima e vinagre estava na perfeição. A mistura de chouriços revelava o seu carácter caseiro e tradicional. Como prato principal optámos por um naco de carne na pedra. Grelhado na perfeição, carne muito tenra, devidamente acompanhada por batatas às rodelas fritas no ponto, arroz branco muito seco, solto e saboroso, cenoura ralada e uma salada enriquecida com maça e kiwi. Para finalizar uma mousse de chocolate caseira.

E o vinho? Alvarinho da casa. Limão esverdeado, muito frutado, com aromas a limão, pêssego, pêra e maça verde. Na boca uma acidez média, e um final médio (+) muito saboroso a revelar os sabores que se encontraram no nariz. Um bom vinho que tornou o momento da refeição ainda mais agradável. Uma experiência que transmitiu muito.... sossego.


http://www.lifecooler.com/Portugal/restaurantes/RestauranteAdegadoSossego

Prova de vinhos Filipa Pato na Garrafeira Nacional


Hoje, a partir das 17h30, prova de vinhos Filipa Pato, na Garrafeira Nacional.

Final de tarde de quarta feira com os vinhos da Filipa Pato
Vinhos em prova:

Espumantes
- 3B bruto
- Blanc des Blancs
- Brut Nature


Vinhos de mesa
- Filipa Pato branco 2011
- Filipa Pato tinto 2009
- Filipa Pato Nossa branco 2010

Esta prova será apresentada pela enóloga e produtora Filipa Pato.



sexta-feira, 1 de junho de 2012

Espumante Castas de Monção 2008



Ano: 2008



Produtor: Provam - prod Vinhos Alvarinho Monção Lda.



Região/País: Vinhos Verdes / Portugal



Castas: Alvarinho (70%) / Trajadura (30%)



Preço: 8-9€





Prova: Vinho límpido com tonalidade dourada pálida.

No nariz define-se limpo com uma intensidade pronunciada. Bouquet totalmente desenvolvido revelando aromas a tosta, creme e alperce.

Na boca é um vinho seco mas que aparenta ter uma ligeira doçura devido à sua acidez que sendo elevada é muito elegante e refrescante, de corpo médio (+), álcool médio, uma intensidade de sabores média (+) e final longo. Na boca apresenta os sabores que foram encontrados no nariz, ou seja, tosta, creme e alperce.

Conclusões: Muito bom vinho que se destina a beber agora, não se destina a guardar.

_________________________________________________________________________________

Appearance: Clear, pale gold

Nose: Clean, pronounced intensity. Toast, creamy and apricot. Fully developed.

Palate: Dry with an elegant refreshing high acidity, medium (+) body, medium alcohol, medium (+) flavor intensity and long length. Some flavors found on the nose, meaning, toast, creamy and apricot.

Conclusion: Very good wine. Drink now, not intended for ageing.

Dão Lafões: vídeo promocional

Não podia deixar de anunciar desde já o evento Dão Lafões organizado pela Essência do Vinho nos dias 6, 7 e 8 de Julho em Viseu.

Ainda não existem muitos pormenores do evento pelo que deixo o video promocional deste evento que promove a minha região. 




Deixo-vos aqui algumas das características desta região de acordo com a informação disponível no site Wines of Portugal:

Rodeada por montanhas em todas as direcções, assente em solos graníticos muito pobres, a região do Dão estende as suas vinhas dispersas entre pinhais a diferentes altitudes, desde os 1.000 metros da Serra da Estrela até aos 200 metros das zonas mais baixas.

As vinhas são esparsas e descontínuas, divididas em múltiplas parcelas, com propriedades com áreas médias quase insignificantes.
As montanhas determinam e condicionam o clima da região, abrigando as vinhas da influência directa do clima continental e da influência marítima. Os solos pobres são maioritariamente graníticos.
Nas castas brancas salientam-se, para além do Encruzado, as variedades Bical, Cercial, Malvasia Fina, Rabo de Ovelha e Verdelho. Nas castas tintas, para além da Touriga Nacional, salientam-se o Alfrocheiro, Jaen e Tinta Roriz, para além das pouco valorizadas Baga, Bastardo e Tinta Pinheira.
Lafões é uma pequena região de transição, encravada entre as denominações do Dão e Vinho Verde, cortada pelo rio Vouga, com solos maioritariamente graníticos.
Nas castas brancas prosperam o Arinto, Cerceal, Dona Branca, Esgana Cão e Rabo de Ovelha, sendo os tintos dominados pelas castas Amaral e Jaen. Por regra, os vinhos de Lafões mostram um pendor acídulo, apresentando um estilo semelhante ao da denominação vizinha do Vinho Verde.